Antes de apontar as distorções do mérito do PLC 38/2017, a ABRAT pretende questionar alguns aspectos políticos-institucionaisque caracterizam a atual legislatura, notadamente na Câmara dos Deputados, bem como a quadra por que passamos. 

Representantes da ABRAT estão hoje em Brasília participando da audiência pública no Senado e entregando nota técnica para senadores contra a reforma trabalhista.

Excelentíssimo Senhor Senador!

A ABRAT, ante a emergência de um processo legislativo destinado a alterar substancialmente a legislação trabalhista, tendo em vista a iminência da submissão do texto aprovado na Câmara dos Deputados no âmbito do Projeto de Lei 6.787/2016 ao Senado Federal, agora sob o número PLC 38/2017, vem a público e, em especial, às Senadoras e Senadores da República Federativa do Brasil, explicitar as razões pelas quais o projeto deve ser rejeitado na íntegra, propugnando pelo seu arquivamento!

Mais Artigos...